Pequenas escolhas, grandes diferenças!

Estava aqui pensando sobre coisas bobas que poderíamos fazer que fariam uma diferença enorme no meio-ambiente. Você não precisa ser adepto(a) de uma filosofia de vida ecologicamente correta radical para fazer uma diferença.

É claro, eu opto sempre que possível por comprar itens que não tenham embalagem, levando meus próprios saquinhos e potes, mas penso também no caso em que a embalagem é indispensável. Às vezes uma escolha inteligente é mais eficiente do que um passo radical.

Bom, pode parecer um pouco vago tudo isso, mas vou deixar então uma lista bem genérica de 10 atitudes de fácil aplicabilidade e que fazem toda a diferença! 😀

  1. Se você é adepto de tomar refrigerante, chás industrializados, etc., – eu não recomendo, mas… – opte por comprar aqueles que vêm embalados em latinhas de alumínio ou vidro, pois a reciclabilidade desses produtos é basicamente infinita. Já aqueles que vêm em embalagens plásticas são mais complicados. Plástico é um veneno e sua reciclabilidade é finita. Claro, certifique-se de que sua embalagem depois será reutilizada ou reciclada!

  2. Ande sempre, sempre com uma sacolinha retornável! Menos sacolinhas plásticas, mais respiro pro meio-ambiente. Thanks!

  3. Recuse canudos de plástico. Se você tem nojo de colocar sua boca na latinha, peça educadamente para a pessoa que te atender lavar a latinha e não trazer o canudo do mal.

  4. É possível pedir suco ou qualquer outra bebida em copos de vidro ou cerâmica mesmo em locais que normalmente oferecem em descartáveis. Peça sempre que possível!
    Continuar lendo

Meus porquês e meu consequente caminho em direção ao minimalismo

Primeiramente, gostaria de dizer que, diferentemente das minhas postagens comuns, esta é um pouco mais impulsiva. Estou devendo dois posts que deveriam ser publicados em sequência (atenção: spoilers): Combo Lixo Zero no Banheiro Parte II (a continuação do post anterior); e a nossa indicação para o Sunshine Award (clique aqui para ver a indicação pelo blog Grünish, escrito por Inge, a blogueira organizadora do nosso Zero Waste Bloggers Network)! Pois é, já temos dois prêmios recebidos por outros blogueiros, mas aguente firme que a próxima publicação será sobre isso!


Quando recentemente li a matéria sobre a jovem que ficou 200 dias sem comprar nada (apenas alimentos e produtos básicos de higiene), eu me identifiquei muito com a história. Antes dela, li outra história, sobre uma alemã que ficou um ano sem comprar nadinha de nada, nem sequer alimentos. Veja aqui a história dela! Diferentemente do caso da moça da primeira história, e eu comecei a fazer essa mesma reflexão quando uma série de coisas diferentes começaram a acontecer na minha vida.

Atenção: este post será um relato sobre experiências pessoais minhas com relação ao consumo, então não será um post com dicas, mas um post expositivo da minha própria vivência.

Eu não contei quantos dias desde que eu “não compro mais nada”, mas eu tenho certeza que faz mais ou menos o mesmo tempo que ela. As únicas coisas que eu comprei nos últimos tempos são ligadas à minha transição para um estilo de vida mais ecológico. Doei muitos depósitos plásticos e precisei adquirir outros de vidro ou de metal.

Enfim, antes que eu comece a divagar muito sobre a situação, deixe que eu comece pelo começo…


Começando pelo começo…

Continuar lendo