10 passos para reduzir seu lixo HOJE!

Um dos maiores problemas ambientais hoje é a criação de lixo desnecessário. Sim, desnecessário porque poderia ter sido completamente evitado desde o início. Nossos avós e as gerações mais antigas tinham práticas que foram, com tempo, sendo completamente modificadas, especialmente com as mudanças na forma de consumo. (Agora vou fazer uma crítica de cunho político e econômico…) É muito viável para as indústrias criarem demanda de itens de consumo que são descartáveis, de modo a fazer com que você, consumidor, não deixe essa roda – chamada econonomia – parar.

No entanto, aceitar essa condição é algo que está em suas mãos. Não podemos nos dar ao luxo de deixar nossos recursos naturais serem totalmente estirpados para gerar dinheiro para grandes indústrias poluidoras. Houve um tempo em que elas não existiam e a economia já havia se estuturado de modo consistente, sem ter uma produção tão acelerada de lixo.  Antigamente era super comum as pessoas comprarem a granel e levarem suas próprias sacolinhas de tecido para enchê-las nas lojas. As pessoas fechavam encomendas com cola feita a partir da farinha do milho, segundo um amigo colombiano. Várias coisas eram feitas de maneira eficaz e sem a necessidade de tantos descartáveis que permeiam o nosso dia-a-dia.

Um dos princípios de reduzir a produção de lixo não é apenas para evitar que esses resíduos chegem aos aterros sanitários; mas para reduzir a demanda da produção dos mesmos. Reduzir a demanda significa que você está literalmente cortando o mal pela raíz, fazendo com que a matéria prima que seria utilizada para a fabricação de um determinado produto não seja mais usada. Sua extração diminui; seu processamento pela indústria diminui; a utilização de energia elétrica e água diminui e, consequentemente, a emissão de gases estufa que seriam emitidos diminui; e, por fim, a quantidade de lixo gerada também diminui.

Em suma: recusar a utilização de um produto diminui a demanda pela fabricação daquele produto! Imagine você se parássemos de usar copos descartáveis em cada cafezinho que tomamos por aí? Ou levássemos nossa garrafa na bolsa e simplesmente as enchêssemos cada vez que passarmos por um bebedouro? Pequenas atitudes como essa são decisivas na produção de lixo extra e desnecessário.

Hoje em dia existe um grupo de pessoas no mundo que faz isso: os zerowasters. Essas pessoas fazem o máximo dentro de suas habilidades para diminuirem a quantidade de lixo gerada, a quantidade de energia consumida. Sem falar na qualidade dos produtos que elas consomem que tende a ser superior! E, não, isso não custa mais caro – pelo contrário, custa mais barato, como tenho mostrado em posts anteriores (Vide Reciclar: bom, bonito e… barato? e  Uma visão geral sobre o estilo de vida lixo zero: 5 benefícios que esse estilo de vida pode trazer)!


Neste post vou dar 10 dicas completamente factíveis para que você reduza a quantidade de lixo produzida HOJE em sua casa – e na rua!

  1. Pare de usar guardanapos de papel e use de tecido.
    Sim, antigamente era assim que funcionava! Você pode usar um por semana em casa e lavar junto com suas peças (roupa de mesa e cama) como faria normalmente. Não vai te consumir mais água ou energia para isso do que você já consumiria! Pense no desmatamento desnecessário para produção de guardanapos. Eu levo um guardanapo de tecido na bolsa para não usar os descartáveis da rua. Isso exige APENAS uma mudança de hábitos. Tenho certeza que sua bolsa / mochila é cheia de cacarecos menos importantes!


  2. Aposente o papel-toalha e substitua por panos de limpeza.
    Yes, you can. Usando o mesmo raciocínio da primeira dica, é um gasto totalmente desnecessário que só faz com que florestas sejam desmatadas, você gaste mais dinheiro e contribua para o aquecimento global quando esse papel for parar no aterro sanitário (acho que já disse, mas não custa repetir: os aterros sanitários são responsáveis pela emissão de 20% do metano do mundo, um gás estufa 25 vezes mais potente do que o CO2!).


  3. Diga não às sacolas plásticas.
    Estamos entrando numa fase em que isso deixará de ser uma opção. Eu lembro muito bem da minha mãe levando sacolas retornáveis para comprar côco verde para mim (eu sempre gostei muito de água de côco e quando era criança tomava de 8 a 10 côcos por dia – acredite se quiser!). Ou seja, é um hábito antigo e que nós abandonamos e estamos profundamente incomodados de deixar nossa comodidade de lado. Em São Paulo muitas pessoas estão protestando contra as mudanças na política de sacolas plásticas, mas muitas delas se esquecem que isso já é feito em outros países há muito tempo! Muitas pessoas usam o argumento de que precisam dessas sacolas para pôr o lixo. Como eu tento não produzir lixo nenhum (ou diminuir ao máximo), não faz sentido ter uma sacola que não sirva para nada! 😉 Sem falar na cereja do bolo: essas sacolas frequentemente vão parar nos oceanos prejudicando toda a vida marinha. Basta, né?!


  4. Diga não às garrafas de água descartáveis.
    Sabia que a água das garrafas descartáveis são 2 mil vezes mais caras do que a água “da torneira” (ou do seu filtro)?! Não só você vai reduzir drasticamente a quantidade de lixo – e lixo plástico, que demora ~500 anos para se decompor e ainda libera uma quantidade absurda de substâncias tóxicas no seu organismo e no meio ambiente – como vai economizar uma baita grana. Não faz sentido pagar 2 mil vezes por o que quer que seja se você pode pagar 1 vez! Sem falar que se gastam cerca de 3x a quantidade de água dentro da garrafa para produzir a garrafa de água (sim, pense na crise hídrica – e a mesma lógica vale para os outros descartáveis; é muito mais custoso produzí-los do que passar um sabãozinho e enxaguar copos, pratos e talheres)! Veja o vídeo abaixo do Story of Stuff sobre as garrafas de água (legendas em português disponíveis).

    E não há desculpa: nos Armarinhos Fernando em Sampa, por exemplo, você compra uma garrafa de metal por menos de 10 pilas!

    2015-03-03 12.34.23

    Foto do dia que eu decidi não comprar mais nenhuma garrafa de plástico e não usar mais guardanapos depapel (em nenhuma refeição, inclusive fora de casa). Eu confesso que me esqueço do guardanapo de vez em quando (aconteceu umas 3 vezes desde o dia 03/03/2015, quando tirei esta foto), mas acho que a tendência é esquecer cada vez menos. Da garrafa eu nunca me esqueço! Virou um hábito, yes!


  5. Peça sua fatura por e-mail e guarde uma cópia digital (em .pdf) ao invés da versão impressa.
    Sim, hoje é possível não só obter a segunda via das contas pela internet como evitar que qualquer fatura seja enviada para a sua residência! Pessoalmente, fiz isso com todas as empresas que me fornecem serviços (empresas de telefonia celular, telefonia fixa, TV a cabo, cartão de crédito, etc. e tal) e a única que não foi possível (ainda) foi a empresa que administra meu condomínio. Telefone para as empresas ou solicite pela internet mesmo a inibição da fatura impressa e o envio da mesma pelo correio eletrônico. Pense bem, você precisa ter a guarda dessa papelada toda por 5 anos! Não é muito melhor salvar no computador uma cópia digital em .pdf ou criar um marcador “Contas” ou “Faturas” nos teus e-mails para essas cópias digitais? Imagine a quantidade de espaço que será possível deixar de usar para guardar esse monte de tranqueiras. Sem falar nas emissões de gases estufa que são decorrentes do envio postal! Em suma: menos faturas, menos impressões, menos espaço necessário para guardar tralha, menos lixo, menos gases estufa. Tudo de bom! Ps.: é possível pedir um comprovante de débitos quitados para as empresas e/ou segunda via digital das faturas passadas; assim você pode levar a papelada velha para a reciclagem e desobstruir um espaço precioso em casa!


  6. Imprima apenas o necessário.
    Sim. Evite imprimir por impulso. Eu sei que é difícil, mas vale o esforço. E guarde papeis que você não precisa mais para usar como rascunho! Aí você evita ter que usar um papel novinho em branco pra rabiscar o telefone do encanador, na correria em casa! Isso inclui imprimir itens como a sua via do cartão de débito ou crédito; afinal de contas, assim que você chegar em casa vai jogar fora! Sem falar que não ter aquele papel não lhe impede de resolver um eventual problema bancário. Então, para que imprimir? E falando em banco… Hoje em dia há uma gama enorme de maneiras de você consultar seu extrato bancário (via telefone, aplicativo do celular, etc.) e realizar transações financeiras sem ter que imprimir um monte de papel. Aliás, ao realizar transações e consultas via internet, você evita o deslocamento até o banco, reduzindo emissões de gases estufa, e economizando um tempo precioso – e você faz isso quando quiser! Pense nisso: a tecnologia pode ser utilizada a seu favor!


  7. Opte pelos e-books (livros em formato digital) ao invés de livros em papel.
    Uma das minhas maiores descobertas como uma “zerowaster” foi a diminuição da necessidade de espaço para guardar tranqueiras que eu não preciso. Se você já é adepto (provavelmente é) de baixar músicas pela internet, por que não fazer o mesmo com os livros que precisa? Assim você, inclusive, pode levar o livro consigo para qualquer lugar! 😉


  8. Evite o desperdício de alimentos.
    Para que comprar em demasia? Compre em quantidades adequadas à sua necessidade. Quanto mais alimentos se estragam, maior é a tragédia! Pense: quanta energia, água e outros recursos naturais são necessários para produzir aquele alimento para você?! Pense também na quantidade de pessoas que passam fome no mundo hoje: é desumano! Tente não deixar seus alimentos estragarem! 😉


  9. Reaproveite seus itens ao máximo.
    A blusa ficou velha? Não jogue no lixo. Se estiver em boas condições, venda ou doe. Se não tiver em boas condições, há uma série de coisas que você ainda pode fazer com ela! Que tal uma sacola para colocar suas frutas e verduras da feira / supermercado?! Há muitas ideias internet a fora! Veja aqui outras possibilidades! Eu mesma reutilizei as pernas de uma calça jeans detonada para fazer uma sacola retornável para colocar itens de feira/mercado! Na pior das hipóteses, corte em pedaços e faça panos de limpeza pra casa (aliás, essa é a melhor dica para meias e roupas íntimas velhas).


  10. Repense suas compras.
    Faça uma reflexão ao fazer uma compra para que ela não seja por impulso! Não só você vai poupar seus recursos financeiros, como também poupará muitos recursos naturais. Caso não tenha pensado sobre isso, finalizo estas dez dicas com a proposta de uma reflexão: você precisa de tudo o que tem para viver?! 😉


Fique ligad@! No próximo post:
10 passos para reduzir seu lixo ATÉ SEMANA QUE VEM!
(uma versão deste post com novas dicas, mas que precisam de um pouco mais de planejamento para quem quer produzir menos lixo).

Post inspirado pela publicação 5 Ways to Reduce Your Waste TODAY por Lauren Singer.

4 comentários sobre “10 passos para reduzir seu lixo HOJE!

    • MDAstro disse:

      Obrigada, Laís!
      Sobre os livros, talvez eu tenha tocado num ponto delicado. Eu sei que há coisas que não abrimos mão, como o livro em papel. Eu era assim também. Estava com livros pelas tampas, até que ano passado comecei a fazer uma limpa (ainda está rolando). E me sinto melhor. Já comprei dois pelo celular e não está sendo tão ruim assim. Até estou gostando porque tenho uma biblioteca virtual que me acompanhará onde quer que eu for. Isso me dá até mais liberdade. Fico pensando em mudança, em morar em outros lugares (como você fez pra Noruega) e nessas horas é preciso desapegar. Estou ainda em processo de desapego e, claro, tenho livros que amo e não quero me desfazer. Mas percebi que boa parte da minha biblioteca poderia passear por aí, assim como você faz com a sua! 😀

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s